Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro


Home > Eventos > CONVITE: Série de Seminários do LiSS (26/07/2019): A Potência das Representações: A Trama Verde e Azul e a Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte – Um Experimento em Contra-Cartografia


CONVITE: Série de Seminários do LiSS (26/07/2019): A Potência das Representações: A Trama Verde e Azul e a Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte – Um Experimento em Contra-Cartografia

Data: 26/07/2019 – sexta-feira
Horário: 10h00
Local: Auditório da OBT – INPE/SJC

Palestrantes: Drs. Tathiane Mayumi Anazawa e Antônio Miguel Vieira Monteiro

Título: A Potência das Representações: A Trama Verde e Azul e a Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte – Um Experimento em Contra-Cartografia

Resumo:
Em 2012 foi criada a Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte- RMVPLN. São 39 munícipios, populações entre 3500-720.000 habitantes e processos histórico-geográficos de ocupação diferenciados. Os municípios, suas populações, a matriz de Mata Atlântica, com fisionomia vegetal diversa (florestal, restinga&manguezais, cerrado, campos de altitude), a Bacia do Paraíba do Sul e as pequenas bacias costeiras são elementos de formação do tecido metropolitano. Territórios metropolitanos, múltiplos, diversos e, por vezes invisíveis, são essenciais para se pensar a região. Esta nova escala de planejamento demanda novas formas de representações. O projeto aprovado pela FAPESP (A POTÊNCIA DAS REPRESENTAÇÕES: A TRAMA VERDE E AZUL E A REGIÃO METROPOLITANA DO VALE DO PARAÍBA E LITORAL NORTE EM SÃO PAULO) é o primeiro passo nesta direção. Ele propõe uma ampliação no conjunto de técnicas, métodos, metodologias e tecnologias que possam ser auxiliares à observação desta diversidade presente na escala metropolitana, a partir da construção de representações para uma Trama Verde e Azul (TVA) Metropolitana. Vamos apresentar o conceito e a evolução da ideia da Trama Verde e Azul e como pretendemos utilizar estas ideias para a RMVPLN no contexto do planejamento territorial. A TVA para a RMVPLN deve buscar criar regimes de visibilidade para as potências identitárias dos lugares metropolitanos e para alternativas à seletividade espacial dos processos de planejamento territorial atualmente em curso. “A Geografia – isso serve, em primeiro lugar, para fazer a guerra.” Lacoste, 42 anos atrás, compreendeu a ´rivalidade de poder entre territórios geográficos´ e o uso de representações como sistemas técnicos justificando ações. Com estas contra-cartografias queremos, sim, fazer a guerra.

 

Palestrantes:
Tathiane Mayumi Anazawa é Bióloga pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), mestre em Sensoriamento Remoto pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), doutora em Demografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e pós-doutoranda no INPE (LiSS/OBT).
Antônio Miguel Vieira Monteiro é Doutor pelo Centro de Ciências Espacias (Space Science Centre) da Universidade,Brighton-UK, Pesquisador da DPI-OBT,INPE e um dos Coordenadores do LiSS.